253 552 241

R. Antero Henriques da Silva, nº713

93 60 56 795

geral@semente-cdp.pt

seMente  >  Sementinhas   >  Ser ou não ser, eis a questão!
a

Ser ou não ser, eis a questão!

“Nós não somos, estamos” é das frases mais transformadoras que experienciei até hoje. É de facto, muito poderosa. O seu poder é de carácter intra e interpessoal.

Quando uma pessoa diz “eu sou assim” normalmente está a colocar-se em efeito (e não em causa, mas isso fica para outro dia 🙂 ), ou seja, está a “desculpar-se”, a isentar-se de qualquer responsabilidade pelas suas atitudes e comportamentos. Deste ponto de vista de determinismo genético, a pessoa não tem meios ou recursos para alterar a sua vida e atingir os seus objectivos, pois nasceu assim, e não pode alterar nada na sua vida.

Quando somos não temos liberdade de escolha, estamos confinados a ser assim. Temos receio da mudança e somos compassivos, fugindo dos obstáculos ao invés de os ultrapassarmos.

 

Mas nós não somos, estamos! Estamos acordados, sentados, felizes, atentos, satisfeitos, etc. O que é, é imutável, mas o que está pode ser alterado. Vejamos:

Eu sou ansiosa  –  Eu estou ansiosa.

Eu sou fumadora  –  Eu fumo; Eu estou a fumar.

Eu sou hiperativa   –  Eu tenho hiperactividade.

Eu sou gorda   –   Eu estou acima do meu peso.

 

Quando dizemos que estamos tristes, acima do meu peso, sem dinheiro, mostramos a nós próprios e aos outros que é uma situação transitória e que estamos ou podemos alterar esta situação.

Lembre-se nós só somos aquilo que nos define, independente do nosso desejo ou vontade: sou um ser humano, sou filha, sou terreste. Da próxima vez que utilizar a expressão “Eu sou..” reflita se efetivamente não está só a arranjar uma desculpa para algo que está a ser muito desafiante no momento.

Quer trabalhar estes e outros desafios pessoais? Estamos aqui para o receber 🙂

Nenhum Comentário Adicionado

Deixe a sua opinião